A morte.

A morte que amedronta,

vem marcando, ferindo e sangrando.

Levando aos que ela encontra,

ou, aos que a Deus encanta.

 

Dói a prematuridade,

de uma flor em plena mocidade,

ser lançada a história,

e acolhido pela eternidade.

 

Sangra o peito de toda cidade,

ao receber a notícia,

desta imensa infelicidade,

que por uma fatalidade,

vai nos deixar muita saudade.

 

A família resta o abraço amigo,

o ombro em contrito,

o silêncio em respeito,

por este momento,

que esmaga o nosso peito.

 

Aos pais deixamos nossos sentimentos,

pela perda dos irmãos,

mas que tenha a certeza,

que eles com Deus já estão,

e a todos lá de cima,

Eles sempre olharão.

 

Vão em paz meninos,

que os anjos do Senhor,

lhes recebam com muito amor.

 

 

 

Meus sentimentos aos familiares e aos pais Dr. Luiz Borelli e Maria Santos.

 

 

A morte

Memórias póstumas aos irmão Luiz Gustavo e Luiz Borelli, mortos em acidente de carro no dia 06 de fevereiro de 2018 perto de Caxambu, em plena adolescência.

 

A Morte                

Autoria: Leandro Campos Alves

06 de Fevereiro de 2018

 

 

Acidente na BR-267 mata filhos de delegado aposentado próximo a Caxambu, MG

 

        Dois adolescentes de 13 e 16 anos morreram em um acidente na madrugada desta terça-feira (6) na BR-267, próximo a Caxambu (MG). Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o pai das vítimas, o delegado aposentado Luiz Borelli Filho, de 68 anos, levava os meninos para a casa da mãe, em São Lourenço (MG), quando perdeu o controle do carro, saiu da pista e capotou em um aterro. O carro teria saído da pista após fazer uma curva em pista molhada.

        Ainda conforme a polícia, as vítimas ficaram presas nas ferragens e morreram no local. O Hospital Cônego Monte Raso, em Baependi (MG), para onde o delegado foi levado, não informou o estado de saúde dele.

        Os corpos dos adolescentes seriam levados para o IML de São Lourenço.

 

 

Fonte: reportagem acima Portal G1

Meus Poemas.

  Se um dia eu amei... Se um dia te conquistei... Digo a ti amor eterno, que minhas declarações são simples palavras, e não mostram o tamanho de meu sentimento.   Como frases jogadas ao vento, elas percorrem espaços, territórios e sonhos. Voam nas asas das promessas, mesmo assim, não...
  O silêncio da noite na cidade não será mais o mesmo. As ruas não terão na madrugada, o sons de seus passos solitários. A noite não trovoará a voz da sua amizade. O cambaleio do solitário sonhador, não terá mais sua maestria.   Nossas noites ficarão mais frias, as lembranças serão...
Foto arquivo pessoal Gisele C. de Souza   Lembro claramente, daquele fogão de lenha. vermelho reluzente, com chapa negra e bem quente. Sua fumaça sai calmamente, pela chaminé que ficava a sua frente.   Construído sobre o chão liso, verde era a cor daquele piso.   Em pé ao seu...
Sonhei com a morte, acordei para vida. Vi sonhos morrerem com tempo, mas vi o tempo ressurgir em mim.   Com pensamento sempre no futuro, esqueci de viver o presente. Passei a sonhar com o passado, e a vida? Simplesmente passava.   Vi amigos partirem, vi a morte de perto, e...
    Comoção mundial, Harmonia de orações no dialeto dos anjos; A saudade que marcou e marcará eternamente a história. Pessoas e profissionais a busca de seus sonhos, agora são saudades. Esta tragédia deixou não só a marca da dor, Com certeza deixou heróis, marcou nações,...
<< 2 | 3 | 4 | 5 | 6 >>

Contato

Leandro Campos Alves Caxambu MG / Liberdade MG. leandrocalves@hotmail.com