Amigo Eterno

Hoje a matemática ficou órfã,

perdeu sua operação de multiplicação.

Multiplicar conhecimentos,

a lealdade e o discernimento.

 

Multiplicar a verdade,

a palavra amiga,

o laço de amizade,

a voz da autoridade.

 

Multiplicar o amor pelo ensino,

a gana do saber.

Nos preparando para o futuro,

que o mundo tem a nos oferecer.

 

Minhas lágrimas hoje são versos,

meus versos algarismo de saudades.

Saudades pelo amigo professor Martinho Dias,

saudades eternas de seus alunos de Liberdade.

 

Poema Amigo Eterno.

Leandro Campos Alves.

Livro Memórias Póstumas.

Lançamento para 2018.

 

        Poema de despedida e homenagem ao grande amigo e mestre Professor Martinhos Dias, que nos deixou em 25 de agosto de 2017, e deixará muitas saudades.

 

Todos direitos estão reservados ao autor  conforme artigo (Lei 9610/98).  

 

Meus Poemas.

foto pixabay dominio publico       Dizem que amar é sentir o palpitar galopante do coração do parceiro na hora do apogeu. O apogeu do clímax da paixão. Com os corpos suados, lábios molhados, as pernas bambas, e a respiração descompassada, e nossa alma descansada.   Mas ao...
Meu peito arde. Arde pela vida confusa, pelos amores conturbados, pelos valores trocados.   Meu peito arde. Pela desilusão, pela falsa paixão. Ou quem sabe? Arde pela minha própria agonia, ao ver o mundo se perdendo, e tudo se corrompendo.   Valores hoje são trocados, o que um dia foi...
Foto Web.   Eu sou um caminhante desta vida, o que leva a palavra amiga, que conforta o aflito, e acalma o seu conflito.   Mas eu sou, o andante sem destino, o amigo que está contigo, que conforta o seu amor ferido.   Eu sou, a parte do tempo perdido, a conciliação do amor...
    Nós nos perdemos em nossos pensamentos, relembrando muitos momentos, quem sabe apenas por saudades, ou em busca de nossas felicidades.   Confuso nós lembramo-nos do passado, família, amigos e amores eternos. Que aperta nossos peitos cansados, pela lembrança de nosso...
    A noite desce no horizonte, e faz-me ver como sinto sua falta. Eu procuro em minhas lembranças, o vestígio do nosso amor. Mas qual amor? Se lhe magoei, humilhei e lhe deixei.   Naquele dia vi suas lágrimas clamarem meu carinho, o meu abraço e meu calor. Senti você suplicar um...
<< 7 | 8 | 9 | 10 | 11 >>

Contato

Leandro Campos Alves Caxambu MG / Liberdade MG. leandrocalves@hotmail.com