Amor constante.

 

Longe das estrelas, longe do céu.

Longe de você, meu coração,

desalenta e vira papelão.

 

Sinto um desespero total

quando fico longe dos seus olhos,

olhos que tem cor de mel.

 

Sua pele suave,

seu olhar sincero

a busca constante

de um grande amor espero.

 

Sua pele suave,

seus beijos picantes.

Seus olhos brilham,

mais que diamante.

 

João Mateus de Oliveira, nascido em Aiuruoca – MG, aos 20/02/2006, estudante do 4° ano da Escola Municipal Professor José Estevão, em Liberdade – MG quer ser veterinário.

 

 

 

 

Todos direitos estão reservados a "Antologia Liberdade dos Poetas" e ao autor  conforme artigo (Lei 9610/98)


 

Contato

Leandro Campos Alves Caxambu MG / Liberdade MG. leandrocalves@hotmail.com