LUZES E SOMBRAS

Entre as luzes e as sombras
Ando em busca de meus caminhos
Entre o meio fio e a rua
A floresta e a montanha
Por entre flores e espinhos
Ora sob a luz da lua
Entre carros e gentes
Permeio por aves e cobras
Ora sob a luz do sol
Vou tramando...
E tecendo a vida feito um linho
São tantos erros e poucos acertos
Que vou tropeçando ao desalinho
Entre as alegrias e tristezas
E vou crescendo lentamente
Nas pegadas do mundo
Sigo arrastada pelas correntezas
Tem dias que me persegue a dor
Entre o céu e a terra existe de tudo
Existo eu e existe você
E entre inseguranças e certezas
Entre você e eu, há o amor...

 

Artigos da Escritora Hilda dos Santos Milk.

Maria não era dessas que se deixavam impressionar facilmente por alguém ou algo, achava que as pessoas perdiam tempo demais esperando coisas da vida, em vez de correr atras do que realmente importa. Era mulher feita agora, e não tinha nada que se queixar, porque há o que pode ser contornado e o que...
Entre as luzes e as sombras Ando em busca de meus caminhos Entre o meio fio e a rua  A floresta e a montanha Por entre flores e espinhos Ora sob a luz da lua Entre carros e gentes Permeio por aves e cobras Ora sob a luz do sol Vou tramando... E tecendo a vida feito um linho São tantos erros e...
Na era da escuridão ele já existia, e quando se fez a luz, ele ausentou-se, pois foi de ferias para África. Ao retornar ao país de origem ele estava entrado em anos, e os amigos de infância tinham morrido. E ele chorou. Nesse momento que ele percebeu que o tempo não ligava para a sua morte. Depois...
EU ERA ÍNDIO -Como assim era, não és mais? -Não sei dizer direito porque minha história se perdeu, não tenho herança, mas uma coisa é certa. Eu era índio... -Continue, faz favor. Se não sabe de sua história, como saber que era índio? -Sou brasileiro, neto de alemão com índio por parte de...
1 | 2 >>

Artigos Literários por Hilda dos Santos Milk.

Na rotina diária o homem respira, trabalha, come e dorme. Suas diversões são; futebol das quartas e a bebedeira das sextas, acompanhado de outros bêbados que chamam de hora feliz. Certo ou errado, cada um é que sabe de si. Algumas mulheres acompanham o ritmo, dando colorido ao...
Na era da escuridão ele já existia, e quando se fez a luz, ele ausentou-se, pois foi de ferias para África. Ao retornar ao país de origem ele estava entrado em anos, e os amigos de infância tinham morrido. E ele chorou. Nesse momento que ele percebeu que o tempo não ligava para a sua morte. Depois...
Quando era menina morava na Vila Harmonia, e logo depois do rio vivia uma mulher sozinha, a quem todos chamavam de tia Irene, e se era minha, eu não sei. Há que se diga que esse nome é de bruxa mesmo. Segundo as línguas do lugar ela tirava mau-olhado, tristeza, devolvia a alegria e fazia homem...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Caminhos do vento!

Entre as luzes e as sombras Ando em busca de meus caminhos Entre o meio fio e a rua A floresta e a montanha Por entre flores e espinhos Ora sob a luz da lua Entre carros e gentes Permeio por aves e cobras Ora sob a luz do sol Vou tramando... E tecendo a vida feito um linho São tantos erros e poucos...
Hoje eles, os fantasmas,  vieram me visitar E ao recordar fizeram-me rir,  e fizeram-me chorar. Em meio a tantas lembranças  vieram os ciganos. que na beira do arroio vinham  todo verão acampar. E na casa do passado  ouvia-se o bando cantar com suas grandes...
O poder da palavra vai além Da bala de metralhadora, Ela grita mais alto Que a bomba. Explode e não mata. A palavra pode te ferir Magoar, mentir, Ou falar a verdade. É uma questão A entender e refletir. A palavra pode te levantar Para seguir adiante Ou mesmo te derrubar. A palavra não tem idade Ou...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Contato

Leandro Campos Alves Caxambu MG / Liberdade MG. leandrocalves@hotmail.com