Reflexão

Resultado do 30º Concurso Internacional de Poesias, Contos e Crônicas ALPAS 21

 

Parabéns aos autores Classificados!

Convidamos a publicares teu(s) texto(s) na Coletânea Paraty e ou na Diálogos.

Enviamos convite e informações.

 

Lírico abraço,

 

Rozelia Scheifler Rasia

 

 

 

TÍTULO

NOME

Os edificados pela obra pura

Decimar Biagini

A necessidade de inimigos e mitos

Decimar Biagini

O que esperar da vida

Decimar Biagini

Professor

Fabiane Rodrigues da Silva

A locomotiva da vida

José Feldman

Agonia

Marcelo de Oliveira Souza

Amor de capim

Cachoeira Adormecida 

Entre folhas

Labaredas

Carlos Alberto dos Santos (Pedro Victor )

Reflexão

Leandro Campos Alves

 

 

Trabalho Classificado Reflexão.

 

 

Reflexão

 

A felicidade não é um estado de espírito,

e sim,

um espírito em estado de graças.

 

 

Sorrir não é ser alegre,

mas a alegria verdadeira faz o sorriso surgir.

 

 

Encontre nas pequenas coisas as grandes alegrias,

e verás que passará mais tempo alegre,

do que procurar nos grandes feitos a alegria desejada.

 

 

Tome uma única dose de cachaça,

e verás as leveza da alma.

Se embriague em um litro dela,

 e terás o desgosto da ressaca.

 

 

Se a vida é feita pela fração da soma dos dias,

então! Viva as frações da alegria,

e no final da vida descobrirás,

a dádiva de viver em plena euforia.

 

 

Poema: Reflexão

Autor: Leandro Campos Alves

30º Concurso Internacional de Poesias, Contos e Crônicas ALPAS 21

EDA / Rio de Janeiro / 2018

Todos direitos estão reservados a autora, conforme artigo (Lei 9610/98).

 

Meus Poemas.

Sombra a morte, no vale do desespero. Estrondoso dia, de lama, dor e enterro.   Fúria da natureza, na ruptura da obra humana. Desrespeito da força estática, levando no torso a dor, água e lama.   O vale se faz noite, o choro ecoa e reclama. A saudade daqueles, que deixou aqui quem os...
        O ronco dos nossos motores, chora em silêncio a sua partida. Valeu Companheiro.                           Gabriel Ribeiro #13 Autor da Frase: Leandro Campos Alves.   Homenagem...
A morte expressa o medo. Mas que medo? Medo do que? Nascemos e somos levados ao batismo, cremos em Cristo, na ressurreição e na vida eterna. Então não seria a morte a consagração do que na vida esperamos?   Aos que vão, o silêncio! Aos que ficam, o choro! Aos incrédulos, a desilusão!   A...
O pensamento voa, na calada da noite. E no silêncio do dia! Meu peito agoniza.   Os momentos da vida, ficam restrito nas lembranças. O tempo com a vida passa, e envelhecemos com ele.   Com o amadurecimento... Sinto a frieza da alma, na quietude do seu silêncio.   Sombrio...
Nuestros cuerpos entrelazados, sin remordimiento y pecado, me lleva al éxtasis del placer, al poseer usted.   Gritamos y amamos, El placer rompe el silencio de la noche, como la propia noche, que se pierde al amanecer.   Las memorias permanecen, sin miedo y consecuencias, sin hijos o...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Contato

Leandro Campos Alves Caxambu MG / Liberdade MG. leandrocalves@hotmail.com